Meio&Mensagem
Publicidade

Cannes Lions

21 A 25 DE JUNHO DE 2021


22 de junho de 2021 - 15h35

A pandemia trouxe inegavelmente uma série de mudanças no mundo. Nos hábitos, nos modelos de trabalho, no comportamento das crianças e dos pets, cada vez mais presentes com suas participações especiais nas reuniões remotas. As transformações e seus reflexos permanecem sendo o assunto da vez, e com razão. Se pudéssemos mandar um recado para o mundo pré-março de 2020, certamente seria algo como: “se prepara, que lá vem mudança!”

Especialmente em uma indústria movida por subjetividade, ideais, referências e contato humano (lembram dele?), como a criativa, a mudança foi sentida imediatamente. Mas o que significou na prática, o fim do cafezinho na agência? Ou ainda, as trocas despretensiosas com colegas de outras áreas? E quanto a relação com os clientes? Como foi impactada pela avalanche de reuniões à distância que tomaram o lugar da visita ao escritório?

Apesar de passados mais de um ano no novo (que de normal não tem nada), ainda não é possível fazer uma lista com todas as mudanças definitivas, aquelas que vamos levar para o mundo pós-pandêmico. Mas uma coisa é certa: o distanciamento acelerou processos. A necessidade de se adaptar às mudanças do mundo. E, mais do que isso: comunicar e agir sobre essas mudanças levou a relação agência-cliente a um novo lugar.

Nossa colega Ila de Melo Kamath, Global Strategy Partner da Ogilvy, falou sobre essa velocidade das mudanças dividindo a tela-palco do Cannes Lions On Demand com Ale Manfredi, executive vice president da Dove, nosso cliente global. Uma conversa necessária que serve como uma aula para quem trabalha na indústria da comunicação, não só porque ilustra bem a capacidade de adaptação e agilidade tão discutida pelo nosso mercado, mas principalmente, porque traz à tona algo pouco falado até então: há simplicidade na mudança.

A velocidade do novo cenário nos obrigou a rever processos e encurtar caminhos sem perder qualidade. Esse desafio mostra como a simplicidade é um elemento chave para a criatividade. E como a dobradinha cliente-agência, quando bem azeitada, pode render excelentes trabalhos mesmo em tempos difíceis. Coisas que, às vezes, só tempos difíceis fazem a gente enxergar.

Dá para tirar boas lições desse momento. As conexões digitais foram valiosas. Mas, cá entre nós: as pausas para o cafezinho, pra jogar conversa fora, fazem falta.

Publicidade

Compartilhe

Patrocínio