Meio&Mensagem
Publicidade

Cannes Lions

17 A 21 DE JUNHO DE 2019 | CANNES - FRANÇA

Xuxa e Netflix trazem Leão de Bronze ao Brasil

Criada pela Soko, da holdoing Flag, campanha cativa o júri e conquista troféu: País soma 4 premiações na categoria e evolui em relação a 2016

Bárbara Sacchitiello
21 de junho de 2017 - 15h40

A divertida campanha que a Netflix produziu com a apresentadora Xuxa para divulgar o lançamento da série “Stranger Things” rendeu um Leão de Bronze ao Brasil na categoria Entertainment do Cannes Lions. Ao todo, o País conquistou 4 troféus na área. No ano passado, o País passou em branco em Entertainment, não levando nenhum Leão para casa.

O comercial da Netflix, que brincava com o estilo da apresentadora nos anos 80 e 90 e mostrava Xuxa falando sobre o desaparecimento de um “baixinho”, fez muito sucesso nas redes sociais no Brasil no ano passado. Agora, na categoria Entertainment, o júri considerou a campanha – que foi criada pela Soko, agência da holding Flag – merecedora de Leão. Relembre:

Participando do júri como representante do México, o brasileiro Ricardo Dias, vice-presidente de marketing da Anheuser-Busch Inbev, comentou sobre a avaliação da peça. “Acho essa campanha muito divertida e interessante, mas o Marcelo e eu precisamos explicar o contexto aos jurados para que eles entendessem qual era a piada. Eles gostaram muito e a peça foi resgatada do shortlist para receber um Leão”, conta Ricardo, referindo-se também a Marcelo Pascoa, da Coca-Cola – outro brasileiro que fez parte do júri, mas representando os Estados Unidos.

Além do troféu da Soko, o País ganhou outros três Leões na categoria: uma Prata para a Africa pelo case “The Debut”, criado junto com a Budweiser e o canal ESPN para homenagear o jogador de basquete Oscar Schmidt (a peça também conquistou Leão de Ouro, na categoria Cyber). O Brasil ganhou, ainda, dois Bronzes: um para a NBS pelo case “Favelagrafia” e outro para “Sounds of Conquest”, da Nova/sb para a Caixa Econômica Federal.

Como a melhor ideia da categoria, o júri de Entertainment elegeu o trabalho espanhol “Beyond Money”, da MRM/McCann da Espanha para o Banco Santander. Em um momento em que o país era tomado por protestos e contestações de jovens contra as instituições financeiras, o banco lançou um longa-metragem abordando a temática. “Esse case representa perfeitamente a integração de uma marca com algo real e que faça sentido aos consumidores. Em entretenimento, as marcas competem pelo dinheiro e pelo tempo das pessoas e este GP é um ótimo exemplo de como os anunciantes podem falar com consumidores e criar uma experiência engajadora e relevante”, elogia o brasileiro PJ Pereira, cofundador da Pereira & O’Dell e presidente do júri de Entertainment. Veja o case vencedor do GP:

 

Entertainment for Music
Entertainment for Music, outra categoria que faz parte da divisão do Lions Entertainment, rendeu 3 Leões ao País (um a mais do que no ano passado). J. Walter Thompson e Havas Life conquistaram uma Prata cada. A primeira pelo case “More than 70%”, para o Instituto Azmina, e a segunda pelo trabalho “The Parkinsounds”, criado para a Teva Neuroscience. O Reclame Aqui e a Grey ficaram com o terceiro Bronze brasileiro pelo case “On Hold Music Festival”.

O júri concedeu Grand Prix ao trabalho “Original is Never Finished”, da Johannes Leonardo, de Nova York, para a Adidas. Veja:

Publicidade

Compartilhe

Patrocínio

Mobile Partner