Meio&Mensagem
Publicidade

Cannes Lions

21 A 25 DE JUNHO DE 2021


20 de junho de 2017 - 9h06

Mobile first, lembram? Pois é, já era, agora é AI ou IA (Inteligência Artificial) First. O mobile First mudou os últimos 10 anos da publicidade, mas o mesmo shift está acontecendo através da inteligência artificial, que inevitavelmente vai afetar todas as indústrias. Já se fala disso há alguns anos, mas é agora que a interação do computador começa a ficar mais humana e experiências ainda mais inteligentes estão sendo programadas paras os diferentes devices.

O Google é um dos players que tem liderado essa iniciativa, e aqui em Cannes falou muito do seu Assistant. Não apenas falou, mas abordou de um jeito legal, contextualizando as novidades com curiosidades interessantes sobre o futuro dessa nova era.

Em linhas gerais, ele irá cada vez mais ajudar a deixar as coisas prontas na vida do usuario. Deixando “as mãos livres”, podendo usar voz, impressão digital e até Google Lens (a novidade deles para a tecnologia, as lentes), eles prometem facilitar muito a sua vida, disponíbilizando o Assistant em mais de 100 devices e em várias línguas, afinal, mais de 70% dos requests são feitos na língua original do usuario, portanto localização do idioma para a tecnologia é fundamental.

As marcas têm boas oportunidades aí, poderão se apropriar dessas interações de forma cada vez mais criativas, personalizadas e contextualizadas. Frentes de desenvolvimentos de aplicativos para elas já estão sendo lideradas pela gigante da busca para aproximar os anunciantes dessa realidade.

Algumas tendências realmente não são efêmeras, o livro The Cluetrain Manifesto, de 1999 já dizia:

“…The human Voice is the músic we have always listened for, and still best understand. “

Será ela a grande ferramenta da usabilidade artificial? Vamos ver.

Ok, mundo!

Publicidade

Compartilhe

Patrocínio