Meio&Mensagem
Publicidade

Cannes Lions

17 A 24 DE JUNHO DE 2017 | CANNES - FRANÇA


14 de junho de 2017 - 14h00

Todo grande festival traz um drama: quais painéis, palestras e workshops vou acompanhar? Cannes consegue multiplicar isso por três: o evento expandiu para o Lions Innovation e o Entertainment (sem contar o Health) nos últimos anos, e cada um desses verticais ganhou programação e vida própria.

Nesta minha quinta ida, a expectativa segue alta como de costume. Por isso, após vasculhar a programação, resolvi mostrar os painéis que gostaria de acompanhar nesse textão cheio de links.

NOVAS FORMAS DE CRIAR

Nenhum festival no mundo traz uma gama de conteúdo tão relevante para o processo criativo e tantas novas formas de criar como Cannes.

Começando pelo CCO da NASA, que fala sobre o que podemos aprender com eles e com a exploração espacial. Na sequência, a VP do IAB promete dicas valiosas de como unir data e criatividade. Além disso, o diretor de criação da IKEA e outros criativos escandinavos falam sobre co-criação no painel Co-creating Like No Robot Will Ever Do.  A SapientRazorfish chega pela primeira vez integrada ao festival para falar sobre Creativity in the Experience Age e, em seguida, junta-se à Contagious para lançar um playbook sobre como algoritmos e inteligência artificial podem tornar as marcas mais people centric.

O líder de inovação do Google Zoo traz o Exploring Creativity Through Experimentation e a Accenture fala sobre a importância de utilizar dados na hora de criar boas histórias com o Creative Data as a Solution for Great Stories. Tem também o próprio Sir John Hegarty, que contará como está trabalhando com um marketplace de criadores de conteúdo no painel What Can a Whale Teach Us About Creativity? Para fechar, tem o presidente do Pinterest sendo bem direto: Stop liking. Start doing.

VIRTUAL REALITY NA PRÁTICA

A realidade virtual estará presente no festival mais forte do que nunca, porém, desta vez, olhando menos para o futuro e mais para o presente, de uma forma mais prática e madura.

A JAUNT, que é líder em produção VR no mundo, traz cases e processos criativos. Os multipremiados criativos da TOOL vêm junto com o Google apresentar o The Creator’s Handbook for VR and 360 Storytelling; também tem uma galera de peso falando da mudança de mindset de storytelling para story immersion.

Acontecerão dois workshops com a HELO sobre o processo criativo para VR, no Rehearsing for Real: Behind the Curtain of an Immersive Experience Onde eles prometem que durante o festival vão co-criar uma experiência inovadora de VR. Para encerrar o tema, vale o questionamento da Matter Unlimited, com a palestra The Case for VR – Should We or Shouldn’t We?

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL ALÉM DO BUZZ

Todo festival é cheio de tendências, buzzwords e promessas para o futuro, Cannes não é diferente, mas, em meio a tudo isso, alguns painéis aterrissam no tema e transformam em realidade o que há anos foi promessa. É o caso da Senely, que apresenta Olivia, uma enfermeira virtual. Também tem o painel das criadoras do Olly, um robô com personalidade que venceu tudo na CES Innovation Awards deste ano. Ainda temos a The SuperGroup que vai falar de creative tech por meio de um workshop de arduino. Para fechar, a dupla da incrível Deeplocal vem com o sedutor painel How to Built Robotics at the Speed of Advertising e a Octane AI fala de como criar histórias por meio de bots. E, falando nisso, é claro que a IBM estará lá para falar do Watson.

GRANDES CASES

Cannes é o local para se discutir o que deu certo, e não estou falando de cases premiados. O papo aqui vai além, começando com a diretora de criação da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016 falando sobre o poder do storytelling por meio das experiências.  O head global de social media da LEGO fala sobre a jornada das redes sociais da marca e a Droga5 estará junto com a reinventada Ancestry, com o painel The 34-year-old Start-up.  Em 2017 é impossível falar de cases sem deixar as eleições norte-americanas de fora. Para falar disso, o lendário Chuck Porter trará o painel What the Hell Happened? What Marketers Must Learn from Politics. Além disso, um time de peso promete explicar o que a Adidas faz para nunca deixar de se reinventar, e, para fechar, tem a entrevista Lion of St Mark: David Droga.

E OS PRÊMIOS?

Ah, é claro, tem a maior premiação de criatividade do mundo rolando, certo? Quando voltar para o Brasil, a gente confere TODOS os vencedores (fica tudo aberto no site oficial, né?). O que não dá para perder durante o festival são: os painéis Inside the Jury Room, debates com os jurados que acontecem todos os dias e exploram as categorias e por que os grandes vencedores chegaram lá;  a palestra do Simon Cook, diretor da premiação, com How to Win a Lion; e The Economics of Creativity, um estudo da McKinsey que consolida 16 anos de dados da premiação e traz insights e boas práticas para o futuro.

Durante todos os dias também acontecem as apresentações do shortlist do Innovation Awards, uma aula de pitch e  questionamentos.

LIDERANÇA CRIATIVA

Cannes reúne a maior quantidade de líderes criativos da nossa indústria e é sempre uma aula. Começando com a The Lookinglass, empresa que prestou consultoria criativa para CP+B, W+K e NY Times, com a palestra The Art of Fearless Creative Leadership. Sarah Hofstetter, CEO da 360i, fala da importância da individualidade, e a R/GA traz todos seus líderes para falar do novo modelo de negócio das agências. A Berlin School of Creative Leadership traz um painel especial sobre o Brasil, com a palestra Leading the Creative Revolution in BrazilNão tem como falar de liderança se não for para falar de diversidade, e, por isso, você deverá conhecer o trabalho da Stockholm-Open, o painel Open Your Agency to Youth: Diversity as a Talent Hunt e um time feminino de CEOs e CCOs falando sobre o valor das lideranças femininas na indústria. Outro tema que chama a atenção são os conteúdos sobre a necessidade dos criativos se tornarem cada vez mais híbridos. Nessa linha, Carl Addy, da The Mill, traz a palestra The Mutanting Creative, e também tem uma galera falando sobre a importância de entender o art, copy e tech.

Ainda tem os líderes globais da BBDO falando que o mundo precisa de mais propaganda e o sempre incrível Maurice Lévy, junto com a Christine Lagarde, do FMI, com um debate sobre como a criatividade pode mudar o mundo.  E vai rolar muita lenha na fogueira com In-House vs. Agency: The Melee in the Palais. Para fechar a divisão de entretenimento do festival,  o mundo dos games estará em foco com Gaming, a Digital Storytelling Revolution, tema que sem dúvidas vai ganhar muita evidencia nos próximos anos.

Ufa! Se você chegou até aqui, espero que, assim como eu, esteja cheio de abas abertas. Cannes é muito mais que uma premiação. Muito dos painéis e speakers deste ano não estavam em outros festivais, como o SXSW, por exemplo. Só de ler a descrição de muitas dessas palestras e conhecer algumas empresas já é um aprendizado. É impossível (fisicamente) estar presente em todos os eventos, a ideia é estar por dentro de todos os temas e evidenciar um monte de conteúdo legal que acaba passando despercebido em meio a tantos cases premiados no festival.

Au revoir!

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio