Meio&Mensagem
Publicidade

Cannes Lions

17 A 24 DE JUNHO DE 2017 | CANNES - FRANÇA

No ranking histórico, Almap segue líder imbatível

Com os 21 Leões que lhe deram o título de Agência do Ano em 2016, agência reforça sua posição

Alexandre Zaghi Lemos
14 de junho de 2017 - 16h20

A AlmapBBDO é a agência brasileira mais premiada na história do Festival de Cannes. Com os 21 Leões que lhe deram o seu quarto título de Agência do Ano em 2016, reforçou sua posição, somando agora 207 Leões desde 1972.

No ranking histórico, publicado pelo terceiro ano consecutivo por Meio & Mensagem, não houve alterações em 2016 nas sete primeiras posições, sendo que todas as agências que ocupam esses postos pontuaram no festival do ano passado.

Devido aos bons resultados que tiveram no ano passado, as três principais alterações envolveram J. Walter Thompson, Africa e Grey. A J. Walter Thompson, segunda brasileira mais premiada em 2016, avançou da nona para a oitava posição. O maior salto, entretanto, foi da Africa que saiu da 15a para a 12a posição ao somar os 7 Leões de 2016. Única nova agência no ranking, a Grey estreia na 19a colocação, considerando os cinco troféus do ano passado e outros sete conquistados desde 2010. Confira, a seguir, o ranking com as 20 primeiras:

Com as sucessivas quedas de inscrições, nos dois últimos anos o Brasil caiu da segunda para a terceira colocação no ranking de países mais premiados em Cannes, ficando atrás de Estados Unidos e Reino Unido. O total de Leões brasileiros diminuiu de 116 em 2014 para 108 em 2015, e caiu novamente para 90 em 2016. Veja, a seguir, as líderes brasileiras da últimas edições:

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio