Não é de hoje que muitos criativos brasileiros vão trabalhar no exterior. Pela experiência de trabalhar fora, por uma oportunidade melhor em um mercado menos competitivo ou, simplesmente, para aprender uma língua.

Mas, parece que hoje os motivos se multiplicaram e o número de criativos que vão para a “gringa”, aparentemente, dobrou. Tem brasileiro em tudo quanto é canto. De Nova York a Dubai até a Austrália.

Só no meu grupinho de WhatsApp, entre os amiguinhos, 60% trabalham fora. E estão arrebentando nas agências. Nosso jeitinho agrada os gringos e dá Leão.

Parece que não é uma questão de “se”, mas “quando”: e chega a hora de ser mais um expatriado.

Triste pensar que nosso País não é mais uma referência criativa para o mundo, nem mesmo para os próprios brasileiros.

Cansei de ouvir essa semana “Não volto nunca mais”.

Uma pena!

Cannes 2016 cannes lion 2016 cannesmm Festival Internacional de Criatividade Cannes Lions Laura Florence